“Nossa newsletter mensal trata das principais alterações legais, inovações e novidades de nosso mercado”.


Newsletter
STJ DECIDE PELA NÃO SUSPENSÃO DE PROCESSO JUDICIAL ENQUANTO AGUARDA JULGAMENTO NO TRIBUNAL MARÍTIMO
30/03/2017

O Superior Tribunal de Justiça deu provimento ao Recurso Especial n° 1.606.542/SP para determinar o prosseguimento do processo, muito embora não tenha sido concluído o processo no Tribunal Marítimo.

No caso, uma seguradora brasileira ajuizou ação regressiva em face de um estaleiro construtor de iates, demandando ressarcimento dos valores que teve de pagar ao seu segurado, a título de indenização securitária por conta de acidente ocorrido com embarcação de recreio por ela segurada.

O estaleiro, no juízo de primeira instância, requereu a suspensão do processo em razão de haver no Tribunal Marítimo processo administrativo para julgar as causas do acidente e seus responsáveis. Tal pedido, entretanto, foi indeferido pelo referido juízo.

Inconformado com a decisão, o estaleiro interpôs agravo de instrumento perante o Tribunal de Justiça de Sã

o Paulo (TJSP), que entendeu por suspendero processo, nos termos do artigo 265, inciso IV, ‘b‘, do Código de Processo Civil de 1973, uma vez que, embora a decisão definitiva do Tribunal Marítimo não seja pressuposto de procedibilidade, é elemento de prova que poderá auxiliar o Poder Judiciário na análise e julgamento a demanda.

A seguradora, por sua vez, insurgiu-se contra esta decisão, tendo interposto no Superior Tribunal de Justiça (STJ), recurso especial (REsp Nº 1.606.542 – SP), que foi provido.

Em sua decisão, o ministro relator observou que o processo estava paralisado há 18 meses, o que contraria o artigo 265, §5° do CPC/1973, que determina que apenas podem permanecer suspensos por 1 anos, as ações cuja sentença de mérito depender de do julgamento de outra causa, ou da declaração da existência ou inexistência da relação jurídica, que constitua o objeto principal de outro processo pendente; não puder ser proferida senão depois de verificado determinado fato, ou de produzida certa prova, requisitada a outro juízo ou tiver por pressuposto o julgamento de questão de estado, requerido como declaração incidente.

Além disso, foi destacado, que as conclusões estabelecidas pelo Tribunal Marítimo são passíveis de reexame pelo Poder Judiciário, ainda que esta tenha valor probatório.

Destaca-se, entretanto, que nos casos em que houver aplicação do Novo Código de Processo Civil, o inciso V do artigo 313 prevê a suspensão do processo quando se discutir em juízo questão decorrente de acidentes e fatos da navegação de competência do Tribunal Marítimo, não sendo determinado prazo máximo para tanto. Há, no entanto, quem questione a constitucionalidade deste dispositivo.

Voltar
  Mais Newsletters
   
GOVERNO FEDERAL PRORROGA O REPETRO E REVISA REGRAS TRIBUTÁRIAS PARA O SETOR DE ÓLEO E GÁS - 28/09/2017
GOVERNO FEDERAL PUBLICA MEDIDA PROVISÓRIA QUE ALTERA JUROS PARA FINANCIAMENTOS DO FMM - 28/09/2017
ANP PUBLICA EDITAIS PARA 2ª e 3ª RODADAS DE LICITAÇÃO DO PRÉ-SAL - 28/09/2017
APROVADA LEI QUE OBRIGA DIVULGAÇÃO DE ARRECADAÇÃO DO AFRMM - 28/09/2017
ANP COMUNICA A REALIZAÇÃO DE CONSULTA E AUDIÊNCIA PÚBLICAS PARA REVISÃO DA PORTARIA ANP Nº 170/2002, QUE REGULAMENTA O TRANSPORTE MARÍTIMO DE PETRÓLEO E DERIVADOS - 28/09/2017
ENTROU EM VIGOR A CONVENÇÃO INTERNACIONAL PARA CONTROLE E GERENCIAMENTO DA ÁGUA DE LASTRO E SEDIMENTOS DE NAVIOS - 28/09/2017
SANCIONADA LEI QUE PROMOVE REFORMA TRABALHISTA - 31/08/2017
ANP PROPÔE FLEXIBILIZAR REGRAS DE CONTEÚDO LOCAL NOS CONTRATOS ASSINADOS A PARTIR DE 2005 - 31/08/2017
PUBLICADO NOVO MARCO REGULATÓRIO PARA DA MINERAÇÃO - 31/08/2017
BAHAMAS ACEDE AO CÓDIGO BUSTAMANTE - 31/08/2017
MME COLOCA EM CONSULTA PÚBLICA RELATÓRIO QUE DISCUTE REORGANIZAÇÃO DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO - 31/08/2017
ANP REALIZA CONSULTA PÚBLICA PARA ALTERAR REGRAS PARA O REGIME DE CONTEÚDO LOCAL - 31/08/2017
ANP PUBLICA EDITAL REFERENTE A 14ª RODADA DE LICITAÇÕES. - 31/08/2017
ENTRA EM VIGOR NOVA REGULAMENTAÇÃO SOBRE CARTEIRA DE IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHADOR MARÍTIMO - 28/08/2017
CNPE APROVA NOVA POLÍTICA DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL - 28/07/2017

Para localizar uma newsletter específica, utilize o formulário abaixo:

Infront Informatização Empresarial