A reestruturação das Unidades de Operação de Exploração e Produção da Petrobras deverá ser formalmente aprovada nesta quarta-feira (25/10)...


Clipping - Óleo e Gás
Conselho avalia reestruturação de UOs
25/10/2017
A reestruturação das Unidades de Operação de Exploração e Produção da Petrobras deverá ser formalmente aprovada nesta quarta-feira (25/10). A proposta de redistribuição dos campos da companhia entre as UOs elaborada pela área de E&P e já aprovada pela diretoria da petroleira será apreciada pelo Conselho de Administração, que tem reunião marcada para o início da manhã.

A reestruturação visa promover uma melhor reorganização dos ativos, garantindo um maior equilíbrio de porte e sinergias entre cada unidade, além de estruturas mais enxutas. A reorganização será implantada em quatro fases, tendo início em 2018 e sendo finalizada em 2020.

A reorganização envolverá 22 campos offshore das UOs Rio, Bacia de Santos, Bacia de Campos e Espírito Santo. Também será apreciada a criação de uma Gerência Executiva de Reservatórios, que ficará ligada à área de E&P, na sede.

A proposta prevê que os ativos de Libra e Búzios passem a ser operados pela UO-Rio. Já Lula, Iara, Sapinhoá e Lapa ficam sob a tutela da UO-BS. As mudanças ainda precisam ser encaminhadas à aprovação do Conselho de Administração.

De acordo com o cronograma elaborado pela área de E&P, a primeira mudança será implantada em janeiro de 2018, com a transferência da operação de Libra e Búzios para a UO-Rio. No meio do ano, em junho, será a vez dos campos de Barracuda-Caratinga que passarão a ser operados pela UO-BC. Na mesma ocasião, a Petrobras irá remanejar a operação de Albacora Leste e Albacora para a UO-ES.

No ano seguinte, em junho de 2019, está prevista a transferência de Roncador e Frade, que deixarão a UO-Rio para serem operados pela UO-ES.

Em junho de 2020, o plano prevê o remanejamento da operação de 13 ativos. Marlim Sul e Marlim Leste deixam a UO-Rio para serem operados pela UO-BC. Sépia e Itapu migram da UO-BC para o UO-Rio. Já a UO-BS passará a comandar três novos polos: ativo 1, onde ficarão agrupados Uruguá-Tambaú, Mexilhão, Lagosta-Merluza e Baúna-Piracucá, ativo 2, com Lula; e ativo 3, com Iara, Sapinhoá e Lapa.
As notícias publicadas no clipping refletem as opiniões dos seus respectivos autores e não do Escritório. Sendo o clipping apenas uma reprodução das notícias extraídas de fontes diversas, o Escritório não se responsabiliza pelas informações publicadas ou por danos causados pelo uso dessas informações.
Fonte:  Brasil Energia  Link direto:  Clique aqui
Leia mais notícias sobre:  
Voltar
  Últimas Datas
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
10/11/2017
09/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
06/11/2017
03/11/2017
01/11/2017
31/10/2017
30/10/2017
27/10/2017

Para localizar um Clipping específico, utilize o formulário abaixo:

Busca por assunto / Busca por data
Infront Informatização Empresarial