Universidade Federal de Santa Catarina finaliza veleiro de pesquisa construído no Sapiens Parque, na Inpetro...


Clipping - Indústria Naval
‘Eco’ entra em operação
31/10/2017
Universidade Federal de Santa Catarina finaliza veleiro de pesquisa construído no Sapiens Parque, na Inpetro

• A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) construiu o primeiro veleiro de expedições e pesquisas oceanográficas do Brasil. Também é a primeira embarcação do gênero construída por uma universidade. Com 60 pés, o veleiro ECO foi construído nas instalações da Inpetro, no Sapiens Parque, em Florianópolis e colocado no mar no Estaleiro Schaeffer, na cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz.



A embarcação entra em operação com destino aos arquipélagos São Pedro e São Paulo ao leste de Pernambuco, a Abrolhos no litoral da Bahia e ao ponto extremo leste do território brasileiro, Trindade e Martim Vaz, no Espírito Santo. Durante um mês, pesquisadores vão monitorar e estudar comunidades de plâncton, microorganismos que, por meio da fotossíntese, são responsáveis pela metade do oxigênio do planeta. “O papel das expedições científicas oceanográficas é justamente o de monitorar e proteger a vida de ecossistemas marinhos. Por esse motivo, desenvolver a ciência e a tecnologia do mar, além de promover a divulgação sobre a importância de um oceano limpo para futuras gerações, deve ser uma das questões mais importantes do século 21”, explica o coordenador geral e comandante do veleiro ECO, professor Orestes Estevam Alarcon.

Para realizar as primeiras análises a bordo com a equipe de pesquisadores das áreas de oceanografia, biologia, ecologia e engenharia, o veleiro dispõe de uma plataforma de pesquisa para acomodação de equipamentos oceanográficos e um laboratório de análise da água instalado próximo à popa. Tem características de segurança e navegabilidade, permitindo expedições científicas de grande porte, incluindo as expedições polares, particularmente à Antártica. A motorização elétrica sem ruído e a quilha retrátil também permitirão navegação em águas rasas de mangues e estuários de rios, áreas muito sensíveis ao adensamento urbano.

Com 5,2 metros de altura, 20 metros de comprimento e 5,4 metros de largura, trata-se de um veleiro de alumínio naval – 5083 H116, de 60 pés, soldado com tecnologia TIG e MIG de última geração. Tem capacidade de hospedar comodamente até dez pessoas, entre pesquisadores e tripulantes. Tem características de segurança e navegabilidade, permitindo expedições científicas de grande porte, inclusive as expedições polares, particularmente à Antártica.

O projeto do veleiro teve início em 2012 com o objetivo de aprimorar e expandir as pesquisas oceanográficas do país. Nesse sentido, encontra-se em elaboração um convênio com a Comunidade Econômica Europeia, liderado pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Educação Superior de Portugal e MCTIC do Brasil, para o desenvolvimento de projetos focados nos problemas relacionados a mudanças climáticas e ao lixo no Oceano Atlântico. Com esse foco está em formação uma rede de pesquisa cuja governança está centrada no Centro de Pesquisa dos Açores, denominado Atlantic Interactions Research (AIR). Representantes de Portugal estiveram recentemente no Brasil para conhecer o projeto e firmar parcerias.

O Veleiro ECO ampliará e aprimorará a pesquisa marítima brasileira, incluindo soluções em robótica, estudos sobre as mudanças climáticas no oceano, tecnologias na área de óleo e gás, monitoramento e apoio à exploração sustentável da biodiversidade e contribuições para a preservação da Amazônia Azul. Todo o trabalho de campo será realizado a bordo do veleiro com uma equipe de pesquisadores de universidades nacionais e internacionais, das áreas de Oceanografia, Biologia, Ecologia e Engenharia.

As expedições do Veleiro passarão por importantes ecossistemas marinhos brasileiros como estuários, ressurgências, recifes de corais, unidades de conservação, ilhas oceânicas, entre outros.

O projeto, concebido e coordenado pelo professor Orestes Alarcon, tem recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
As notícias publicadas no clipping refletem as opiniões dos seus respectivos autores e não do Escritório. Sendo o clipping apenas uma reprodução das notícias extraídas de fontes diversas, o Escritório não se responsabiliza pelas informações publicadas ou por danos causados pelo uso dessas informações.
Fonte:  Portos e Navios  Link direto:  Clique aqui
Leia mais notícias sobre:  
Voltar
  Últimas Datas
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
10/11/2017
09/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
06/11/2017
03/11/2017
01/11/2017
30/10/2017
27/10/2017
26/10/2017

Para localizar um Clipping específico, utilize o formulário abaixo:

Busca por assunto / Busca por data
Infront Informatização Empresarial