O mercado pode voltar a um cenário de sobreoferta de óleo, baixa no preço do barril e diminuição nos investimentos caso a Opep não estenda os cortes na produção para além...


Clipping - Óleo e Gás
Sobreoferta de óleo pode retornar
09/11/2017
O mercado pode voltar a um cenário de sobreoferta de óleo, baixa no preço do barril e diminuição nos investimentos caso a Opep não estenda os cortes na produção para além do primeiro semestre de 2018. A avaliação é da Westwood Energy, que acredita que se o acordo para reduzir a produção continuar até o final do ano que vem, é mais provável que o equilíbrio entre fornecimento e demanda continue.

Nos primeiros nove meses de 2017 os preços do barril permaneceram próximos à faixa entre US$ 50 e US$ 55. A Westwood relaciona diretamente a estabilização no preço às intervenções da Opep no mercado ao final do ano passado. Esta semana, o preço do barril registrou os maiores níveis dos últimos dois anos, após tensões geopolíticas no Oriente Médio.

“A confiança dos investidores tomou passos em direção à recuperação”, afirma a consultoria.

De acordo com a consultoria, uma possível abertura de capital da Saudi Aramco é o que tem motivado os sauditas a liderarem os esforços de redução na produção. No momento, o acordo que limita a produção dos países do cartel e de mais dez países de fora do grupo é válido até abril de 2018. O pacto está vigente desde janeiro deste ano e tem registrado percentuais altos de conformidade, chegando a ultrapassar os limites acordados.

“Esperamos poucas mudanças no cenário macroeconômico antes de 2018. No entanto, estaremos de olho na reunião da Opep ao final de novembro. A aderência às cotas e a decisão de estender os cortes em 2018 são os maiores riscos na continuidade da recuperação da indústria no curto prazo”, afirmou a Westwood.

Já no longo prazo, a tendência de recuperação no mercado permanece forte. A expectativa é de uma nova onda de alta nos investimentos na primeira metade da próxima década, devido às quedas nas projeções para o crescimento da produção após a baixa nos aportes entre 2014 e 2016.

A Westwood acredita que dificilmente a demanda por óleo cairá significativamente antes da década de 2030, mesmo com os esforços para a aplicação de veículos elétricos e fontes energéticas renováveis.
As notícias publicadas no clipping refletem as opiniões dos seus respectivos autores e não do Escritório. Sendo o clipping apenas uma reprodução das notícias extraídas de fontes diversas, o Escritório não se responsabiliza pelas informações publicadas ou por danos causados pelo uso dessas informações.
Fonte:  Brasil Energia  Link direto:  Clique aqui
Leia mais notícias sobre:  
Voltar
  Últimas Datas
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
10/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
06/11/2017
03/11/2017
01/11/2017
31/10/2017
30/10/2017
27/10/2017
26/10/2017

Para localizar um Clipping específico, utilize o formulário abaixo:

Busca por assunto / Busca por data
Infront Informatização Empresarial