A Karoon, Schlumberger e Bumi Armada negociam uma operação totalmente inédita no Brasil para a descoberta de Echidna, localizada em águas rasas da Bacia Santos...


Clipping - Óleo e Gás
Fornecedores negociam farm-in em Echidna
10/11/2017
A Karoon, Schlumberger e Bumi Armada negociam uma operação totalmente inédita no Brasil para a descoberta de Echidna, localizada em águas rasas da Bacia Santos. As duas fornecedoras e a petroleira australiana costuram um contrato casado, envolvendo o desenvolvimento do projeto de produção, com toda a parte de subsea e FPSO, tendo como contrapartida a aquisição de uma participação efetiva no ativo.

Na prática, a Bumi Armada ficaria responsável pelo fornecimento e operação do FPSO, enquanto a Schlumberger implantaria toda a parte de subsea, tendo também voz ativa nas decisões empresariais e técnicas do projeto. Com a operação, as empresas fornecedoras passariam a dividir os riscos do ativo, não só na etapa de desenvolvimento da produção como também na fase de exploração. Os termos contratuais do negócio ainda estão sendo negociados, mas a tendência é que a parcela de participação no ativo gire em torno de 20% a 30%.

Os detalhes da operação foram avaliados pelo board da Karoon na Austrália nesta quinta-feira (9/11). O gerente geral da petroleira no Brasil, Tim Hosking, participou da reunião, junto com outros executivos do Brasil. Procurados pela Brasil Energia Petróleo, executivos da Karoon não comentaram o negócio, alegando que não podiam falar sobre o assunto.

A intenção original da Karoon para o desenvolvimento de Echidna previa a contratação de empresas no modelo convencional, via EPCI, sem envolver participação no ativo, mas negociações com empresas fornecedoras mudaram a estratégia do negócio. A petroleira, segundo apurado, manteve conversas com várias empresas do setor como GE, BW, Odebrecht e outras.

Embora inédito no Brasil, esse tipo de negócio vem ganhando cada vez mais força no exterior. A Schlumberger tem gasto bilhões de dólares comprando participações em projetos de produção de seus clientes, passando a investir nos ativos em que fornece equipamentos e serviços especializados.

A UEP de Echidna terá capacidade para produzir 40 mil barris/dia de óleo e sua entrada em operação está programada para 2020. Com pico estimado de 28 mil barris/dia de óleo, o sistema terá um total de três poços, sendo dois horizontais de produção e um de injeção de gás. O plano da Karoon é iniciar a campanha de perfuração a partir de 2018.

Localizado em lâmina d´água de cerca de 350 m, na parte Sul da Bacia de Santos, o prospecto de Echidna foi descoberto em 2015, junto com a área de Kangaroo, a partir dos trabalhos exploratórios realizados nos blocos S-M-1037, S-M-1101, S-M-1102, S-M-1165 e S-M-1166, arrematados na 9ª rodada da ANP.

A Karoon detém 100% de participação nos cinco blocos e negocia com a alemã DEA um farm-out.
As notícias publicadas no clipping refletem as opiniões dos seus respectivos autores e não do Escritório. Sendo o clipping apenas uma reprodução das notícias extraídas de fontes diversas, o Escritório não se responsabiliza pelas informações publicadas ou por danos causados pelo uso dessas informações.
Fonte:  Brasil Energia  Link direto:  Clique aqui
Leia mais notícias sobre:  
Voltar
  Últimas Datas
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
09/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
06/11/2017
03/11/2017
01/11/2017
31/10/2017
30/10/2017
27/10/2017
26/10/2017

Para localizar um Clipping específico, utilize o formulário abaixo:

Busca por assunto / Busca por data
Infront Informatização Empresarial