O Porto de Paranaguá é o primeiro do Brasil em qualidade de serviços ambientais. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) foi contemplada na noite desta quinta-feira...


Clipping - Portos e Logística
Porto de Paranaguá conquista o primeiro lugar do Brasil em desempenho ambiental
13/11/2017
O Porto de Paranaguá é o primeiro do Brasil em qualidade de serviços ambientais. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) foi contemplada na noite desta quinta-feira (09), em Brasília, com o Prêmio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) 2017 – Categoria “Desempenho Ambiental”. Obteve a melhor avaliação entre os 30 portos brasileiros avaliados no Índice de Desempenho Ambiental (IDA).

De acordo com o gerente de Meio Ambiente da Antaq, Marcos Maia Porto, entre todos os portos públicos avaliados no IDA, o de Paranaguá é o que mais evoluiu, saltando da 26ª colocação no ranking nacional de portos para a liderança.

“Paranaguá dobrou a nota do IDA de 2012 para cá, o que demonstra o avanço na execução das ações voltadas para o meio ambiente”, afirmou Maia Porto. Ele disse ainda que o Prêmio é um estímulo para a melhoria contínua da gestão ambiental nos portos brasileiros.

AVALIAÇÃO - O questionário do Índice de Desempenho Ambiental (IDA) - aplicado aos portos organizados desde 2012 - é composto por 38 indicadores, com base na legislação ambiental e boas práticas do setor portuário mundial.

Entre os quesitos avaliados estão licenciamento ambiental, treinamento e capacitação ambiental, auditoria ambiental, banco de dados, prevenção de riscos, redução no consumo de energia, geração de energia limpa e renovável, monitoramento e controle dos diferentes tipos de poluição, monitoramento da qualidade da água, segurança no trabalho, agenda ambiental local e institucional, planos de gerenciamento de resíduos sólidos dos terminais, licenciamento ambiental das empresas, programas de educação ambiental nos terminais e a divulgação das informações ambientais do porto.

O trabalho ambiental da Appa, juntamente com a comunidade portuária, é de fundamental importância visto que Paranaguá é o segundo porto do país - com 24 berços de atracação e movimentação de cargas superior a 45 milhões de toneladas/ano – e de vocação graneleira.

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, atribui a evolução do desempenho ambiental ao trabalho de toda a equipe da Appa.

“Nossos esforços têm sido no sentido de mostrar que é possível aliar o desenvolvimento econômico com a sustentabilidade”, disse. Segundo ele, o Porto bateu todos os recordes de produtividade, mas cuidando sempre do meio ambiente. O Porto de Paranaguá, que foi interditado e autuado pelo Ibama em 2010 por falta de licença ambiental, hoje atinge a maior nota de respeito ao meio ambiente. “Este prêmio é o reconhecimento do trabalho que está sendo feito por dezenas de técnicos que atuam diariamente na área ambiental da Appa e de todas as empresas privados que operam em Paranaguá”, acrescentou.

Para o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, este prêmio reconhece todo o trabalho e dedicação do Estado do Paraná, neste que deve ser a causa mais importante para as futuras gerações. “Talvez a parcela mais importante deste longo caminho foi trazer junto todas as empresas privadas do setor, que também aderiram a esta importante causa”.

OS MAIORES INVESTIMENTOS DO BRASIL - Após operar por décadas sem licenciamento ambiental e ter sido embargado pelo Ibama, em 2013 a Appa obteve a Licença de Operação do Porto de Paranaguá.

A partir daí, foram investidos mais de R$ 35 milhões em projetos e ações de meio ambiente e outros R$32 milhões serão investidos até 2018.

Os recursos foram aplicados em estudos ambientais, étnicos e arqueológicos para novos licenciamentos, planos de emergência, centro de prontidão ambiental, saneamento e tratamento de efluentes, coleta e destinação de resíduos sólidos, monitoramentos de dragagens, controle de pragas e proliferação de vetores, varrição mecanizada de ruas e avenidas, recuperação de passivos ambientais, gerenciamento de emissões atmosféricas e de ruídos, gerenciamento de água de lastro dos navios, monitoramento da biota aquática e determinação de bioindicadores, monitoramento da avifauna, monitoramento da atividade pesqueira, entre outros. Em 2017, o Porto de Paranaguá integrou-se no processo de certificação ambiental internacional Ecoport, e para 2018 busca reconhecimento internacional.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente da Appa, Bruno da Silveira Guimaraes, todos os programas e subprogramas desenvolvidos no Porto de Paranaguá são permanentes.

“Diferente da visão do passado recente, a Diretoria de Meio Ambiente do Porto atua em linha com o Ibama e o IAP, pois acreditamos que é possível o desenvolvimento sustentável dos Portos do Paraná, promovendo ações de preservação do nosso santuário, que é formado por baías e pela maior faixa de mata atlântica remanescente no país”, diz Bruno.
As notícias publicadas no clipping refletem as opiniões dos seus respectivos autores e não do Escritório. Sendo o clipping apenas uma reprodução das notícias extraídas de fontes diversas, o Escritório não se responsabiliza pelas informações publicadas ou por danos causados pelo uso dessas informações.
Fonte:  Portos e Navios  Link direto:  Clique aqui
Leia mais notícias sobre:  
Voltar
  Últimas Datas
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
10/11/2017
09/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
06/11/2017
03/11/2017
01/11/2017
31/10/2017
30/10/2017
27/10/2017
26/10/2017

Para localizar um Clipping específico, utilize o formulário abaixo:

Busca por assunto / Busca por data
Infront Informatização Empresarial